ACADEMIA BRASILEIRA DE COACHING E PNL

Blog

Inteligência Emocional – Consciência social

Blog

Saber se conectar.

Entende-se por consciência social a capacidade de compreender às necessidades das outras pessoas. Gente com essa qualidade despertam respeito e amizade no seu círculo de convivência. Eles se interessam em compreender sentimentos de outras pessoas com a intenção de criar relacionamentos mais eficazes. O garçom que se preocupa com gosto do cliente para poder sugerir um cardápio adequado. O vendedor que procura o máximo de informação possível sobre o cliente para poder ajudá-lo na sua busca. O líder de equipe que procura conhecer seus liderados para melhor entendê-los. O executivo que procura lembrar o nome das pessoas. Essas gente tem algo em comum, eles são impulsionados pela consciência social.

Segundo Daniel Goleman, a consciência social depende de outras competências:

Empatia: procurar sentir o mundo pela perspectiva de outra pessoa.

Consciência Organizacional: a capacidade de entender a política dentro de uma organização e como isso afeta as pessoas  que trabalham nela.

Serviço: capacidade de compreender e atender às necessidades dos clientes.

Ter consciência social significa dizer que você considera cuidadosamente o que as pessoas desejam/precisam e planejar se comunicar com elas de forma a atender suas necessidades.

Quando se compreende a outra pessoa

Pesquisas relatadas em Scientific American sugerem que nossos níveis de empatia são menores hoje do que há 30 anos atrás. O aumento no isolamento social é a teoria usada para explicar esse fato. A comunicação digital, as redes sociais, a vídeo conferência e outras formas de novas mídias contribuem para o isolamento social e muitas vezes são culpadas pela redução da empatia. Afinal, é muito difícil falar mal de alguém quando se está cara a cara. No entanto quando conectado se não quiser encarar as consequências basta fazer um logoff. O problema é que, quando não há empatia, quando não trabalhamos para entender as necessidades dos outros, há uma perda significativa de confiança.

Se eu realmente não sei o que você está pensando e sentindo, eu passo a não confiar em você e isso nos separa. Também podem existir grandes implicações para os negócios onde a confiança é essencial para liderança e parcerias bem sucedidas. Você precisa entender uma pessoa para poder confiar nela. Quando você compreende as necessidades e sentimentos de uma pessoa, ganha sua confiança, caso contrário será rotulado de indiferente e insensível. E só será considerado confiável quando for capaz de assimilar às necessidades e valores dos indivíduos e do grupo.

Empatia

Os líderes das grandes corporações vêm a empatia com uma certa suspeita. Imaginam eles que no mundo dos negócios milionários não existe espaço para habilidades emocionalmente gentis. Como se gentileza fosse sinal de fraqueza. A nossa experiência diz que gerentes não gostam de demonstrar empatia por receio de que seus subordinados se aproveitem de sua boa fé. No entanto, nos tempos atuais existe uma grande necessidade de se levar em consideração sentimentos e emoções de funcionários. E é por isso que a consciência social se tornou uma habilidade crítica para líderes efetivos. A empatia ajuda você a compreender o ponto de vista de outra pessoa. Isso não necessariamente significa que você deva concordar com esse ponto de vista. A empatia é realmente sobrereconhecer as emoções dos outros. Ser sensível e atencioso com seus sentimentos e sempre tomar decisões levando em consideração esses sentimentos.

Há que se perceber os limites

Essa habilidade para se conectar e entender os outros é muito importante, mas também importa ter controle e limite, para que isso não se torne um fardo muito pesado para você. Algumas pessoas parecem ter muita facilidade de simpatizar e ser empático com os outros, isso os torna muito apreciado. Mas ficar envolvido em problemas pessoais que outros compartilham, pode ser muito desgastante. Enquanto se preocupa com as emoções dos outros, esquece de cuidar do seu próprio bem estar emocional, o que não é nada inteligente. Então procure uma forma de relaxar e se livrar do estresse que esses relacionamentos podem ocasionar. Existem algumas formas indicadas uma delas é a “mindfulness” ou atenção plena que é uma forma de meditação muito relaxante.

Como desenvolver a consciência social? Melhorando suas habilidades de se conectar com as pessoas, apenas ouvir não é suficiente, tem que manter o foco e ter plena atenção nas interações com o outro. Tente sempre identificar os estados emocionais deles. Ouça atentamente o que eles estão dizendo e perceba como eles respondem a eventos externos, como alguém que os cumprimentou ou pede que eles façam algo. Pense nos seus sentimentos e nos dele. Como a emoção da outra pessoa faz você se sentir? Pense antes de responder para dar respostas claras.

Pergunte a você mesmo as seguintes questões:

Escutei efetivamente a pessoa que se aproximou? Ou estava muito ocupado para ouvir.

Fiz perguntas sobre o conteúdo do que ela estava falando?

Perguntei sobre seus sentimentos e emoções?

Eu troquei minha linguagem corporal, expressões faciais, tom de voz e outros elementos para entrar em sintonia com outra pessoa?

Tentei ajudar a encontrar soluções para o seu problema?

Sensibilidade e diversidade

Ser socialmente consciente é importante, pois afeta sua resposta as pessoas e as situações. O ponto de partida para se tornar socialmente consciente é a autoconsciência. A autoconsciência é essencial para entender os sentimentos e as emoções dos outros, enquanto a autogestão é necessária para garantir que sua resposta seja adequada à situação. Uma resposta empática requer consciência de diversidade e sensibilidade às necessidades e emoções dos outros. A diversidade engloba aceitação e respeito ao reconhecer nossas diferenças e singularidades individuais. A comunicação aberta desempenha um papel essencial na gestão da diversidade e na conscientização de situações sociais.

Ser socialmente consciente é um elemento fundamental para a inteligência emocional. Não reclame sobre pessoas que não entendem suas necessidades. Concentre-se em aumentar a sua inteligência emocional praticando empatia, serviço e consciência organizacional. À medida que melhoramos a conscientização social, também melhoramos a nossa experiência de vida, criamos oportunidades para um melhor equilíbrio da vida profissional, nos conscientizarmos das emoções de outras pessoas e melhoramos nossa capacidade de responder as essas mudanças.

Compartilhar este artigo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preparamos você para ser um vencedor. Acredite – você é capaz de superar qualquer dificuldade para chegar onde desejar – vamos te dizer como.