ACADEMIA BRASILEIRA DE COACHING E PNL

Blog

Sucesso, o caminho em 10 passos

Blog

Alcance o seu sucesso

Tudo começa com o autoconhecimento.

Se você não tem autoconhecimento, se você não consegue gerenciar suas emoções, se você não consegue ter empatia ou relações eficazes, então, não importa o quão inteligente você seja, infelizmente para você o sucesso será um caminho longo e tortuoso. Segundo Daniel Goleman, o autoconhecimento é tão importante para uma vida sustentável quanto cuidar do seu lixo. Porque emoções angustiantes, crenças limitantes e auto sabotagem são uma parte natural do nascer e crescer. Se você não está consciente de si mesmo, não pode resolver problemas mentais e emocionais e não existe outra forma de serem resolvidos. Não ter autoconhecimento e desejar paz interior, é o mesmo que levar seu carro quebrado para uma oficina de bicicletas, por mais que os mecânicos de lá se esforcem não conseguirão consertar o seu carro, faltam as coisas mais importantes: ferramentas e conhecimento. No caso de faltar apenas uma delas ainda assim o serviço ficará inviabilizado.

1) Ser visual, auditivo ou cinestésico (VAC)

VAC – este é o modelo de visão, audição e cinestesia que vem da Programação Neurolinguística (PNL). O modelo VAC reconhece que acessamos a informação a partir de três porta sensoriais que nasceram dos cinco sentidos. O paladar, olfato e tato se transformaram em cinestésico. Além disso, nosso processamento é redundante. Em outras palavras, ver uma imagem interna inspirará sentimentos sobre a imagem e os sons relacionados à imagem ou ao nosso próprio comentário interno. É vendo, ouvindo e sentindo que o cérebro toma conhecimento do mundo que o cerca. Como você está consciente das imagens, sons e sentimentos internos em sua mente e seu corpo? A maioria das pessoas tem pelo menos uma área do modelo VAC, onde eles não são tão conscientes quanto os outros. Descobrir onde você está menos consciente pode levar a uma oportunidade de expandir sua autoconsciência.

2) Paradigma pessoal: qual a sua visão do mundo?

Um paradigma pessoal é a visão que você tem do mundo. Normalmente responde perguntas sobre como a vida existe e por que estamos aqui. Existe um deus ou não? Por que as pessoas estão na Terra? Qual é a nossa natureza: bom, maligno, espiritual, animal ou o que? E assim por diante. Qual o seu paradigma pessoal? Saber onde você está em relação a essas questões traz clareza à sua vida e informa seu propósito de vida. Claro, não é necessário reivindicar a verdade objetiva sobre o universo, a fim de manter um paradigma pessoal.

3) Crenças pessoais relacionadas a si mesmo.

As crenças pessoais são perspectivas sobre o que é verdadeiro (para você). Você se concentra em suas crenças relacionadas com quem você é e o que é capaz de realizar no mundo. Naturalmente, algumas dessas crenças auto-relacionadas são positivas e algumas são negativas. Ainda assim, suas crenças pessoais moldam seu mundo e muitas vezes determinam o que você está disposto a fazer na vida. Esta é uma área importante a explorar.

4) Valores de vida: o que é mais importante para você?

Os valores da vida são indicações do que é importante para você na vida. Você pode confiar que um valor é importante para você (ou congruente) quando ele guia com sucesso suas escolhas e comportamentos. Se a saúde é importante para você, então você tomará decisões saudáveis. Se o sucesso for importante para você, então, você tomará decisões e passará seu tempo de forma a conseguir um maior sucesso. Estar ciente de seus valores de vida é como ter um guia confiável para cada decisão importante. Tomar decisões de acordo com seus valores é um caminho certo para a realização.

5) Conflito interno: como você está dividido?

O conflito interno pode ser universal. Pode acontecer quando nossas crenças ou valores estão em conflito um com o outro. Por exemplo, você pode acreditar que é capaz de curar seus problemas emocionais. Ao mesmo tempo, você pode ter sérias dúvidas quanto a conseguir ou não. Este é um sinal de conflito interno. Você também pode ter valores que conflitam. Você cuida de sua segurança porque gosta de se sentir seguro. Ao mesmo tempo, sentir liberdade é muito importante para você. Esses dois valores podem levar a desejos contraditórios e decisões difíceis. O conflito interno é uma das questões mais complexas para se diagnosticar, mas quando sabemos, podemos iniciar o processo de negociação interna necessária a cura da divisão. A autoconsciência é o primeiro passo!

6) Disparadores de estresse e negatividade.

O que os desencadeia é aquela situação que automaticamente traz um estado negativo e frustrante. Um exemplo clássico é alguém que passa muito tempo reclamando da vida. Isso coloca a pessoa em um estado de negatividade. Ao longo de cada dia, quando você se encontra em um estado negativo, sempre há um gatilho. Esse gatilho provoca a má reação emocional. Um tom de voz particular ou um situação específica (ter que deixar os filhos na escola antes do trabalho) pode ser um gatilho. Quando você conhece seus desencadeadores específicos de estresse e negatividade, pode começar a desprogramá-los para criar uma resposta diferente.

7) Pais internos: como você é uma reflexão de seus pais?

A influência dos pais ou cuidadores primários é penetrante. Ninguém deixa a infância sem levar seus pais com ele(a) de alguma forma. Crenças, valores, comportamentos e paradigmas pessoais são todos fortemente influenciados pelos pais durante os nossos anos formativos. Como você está carregando sua influência dos pais? Isso pode ser difícil de ver ou admitir, especialmente se você está ressentido com seus pais. Quem quer saber se está agindo como seu pai se ele(a) o odeia? Ainda assim, esse nível de autoconsciência permitirá que você altere a forma como você está agindo, o que faz o maior sentido se você estiver ressentido.

8) Limitações ou habilidades pessoais todos nós temos.

Alguns deles são auto-impostos, geralmente devido a crenças limitantes. Outros são limitações legítimas conduzida por nossa inteligência e habilidades naturais. Por exemplo, eu sei que não tenho capacidade intelectual para formular teorias de física como Einstein. Tenho 1,65m sei que não posso jogar basquete profissional. Nesse caso, a limitação não pode acarretar um estado negativo. É simplesmente a verdade sobre os limites das minhas habilidades ou estados naturais. Conhecer as suas limitações do mundo real pode ser experimentado como um grande alívio. Quando você, é claro, sabe o que pode e não pode fazer, você não precisa mais fingir ou assumir compromissos inadequados. Sobretudo, se você traz expectativas de você mesmo com relação a sua realidade, é outro alívio.

9) Auto-sabotagem: como você obtém a sua?

Colocar dificuldades em nosso caminho é outra tendência universal. Você sabe por que às vezes sabota seu próprio sucesso? E você sabe como, ou entende a intenção por trás de estar fazendo isso? A auto-sabotagem pode ser a questão mais desconcertante de todas. Por que alguém se prejudicaria? Ainda assim, todos nós fazemos isso de uma forma ou de outra. Pior, a auto-sabotagem é difícil de ver, porque tendemos a olhar para fora de nós mesmos e terceirizar culpas em vez de procurar em nós a causa de nosso próprio insucesso. Mais uma vez, a autoconsciência é a solução. Você deve ver um problema antes de poder tomar quaisquer medidas proativas para resolvê-lo.

10) Seu Futuro: Obteve as Metas?

Os seres humanos são naturalmente orientados a objetivos. Avançamos em direção ao que queremos definindo objetivos conscientemente que é uma maneira intencional de se colocar em relação ao futuro. Encontre seus objetivos e desenvolva suas metas sempre positivamente.

 

Compartilhar este artigo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preparamos você para ser um vencedor. Acredite – você é capaz de superar qualquer dificuldade para chegar onde desejar – vamos te dizer como.